Aprimorando a “técnica” para chegar ao orgasmo clitoriano


 

Relato 2 –

Escrever sobre orgasmo durante as relações sexuais … tá bom.
Antes de iniciar minha vida sexual, eu já sentia prazer com o meu clitóris e tinha orgasmos clitorianos me masturbando sozinha (ou com jatos de água, vibradores). Desde aquela época procurava meu próprio ponto G, na verdade eu já o encontrei, há mesmo uma região mais sensível que dá uma sensação diferente, entretanto, creio que nunca tive um orgasmo vaginal.
Quando comecei a transar descobri que o orgasmo clitoriano e penetração não eram coisas diretamente relacionadas, pelo menos no meu caso. Para mim, o orgasmo acontece quando eu ou o meu parceiro nos entendemos em relação ao local certo para estimular (clitóris), o movimento certo (com os dedos paralelos para cima e para baixo) e a velocidade certa (creu velocidade 1 a 5). Concluindo, eu gozo durante o ato sexual se der certo de seguir esta ‘técnica”, mas não na penetração (só pra constar, eu adoro penetração, adorooooo). Se por acaso o parceiro não for ‘jeitoso’ pra me levar até lá eu posso recorrer aos meus truques de masturbação (os tais jatos da banheira, os vibradores que mencionei), mas eu acho que nem todo homem gosta quando a parceira faz isto, alguns acham que não deram conta e ficam grilados. Bobagem.
Acho que o orgasmo durante o ato sexual é algo pode rolar ou não dependendo do parceiro. Tenho 3 exemplos: 1) tive um namorado muito carinhoso que praticou, praticou e se tornou expert na técnica, então sempre rolava um orgasmo meu (ou dois, ou três) nas preliminares e depois começava a penetração e ele gozava também, 2) Uma vez, conheci o cara e fui pro carro dele. O negócio pegou fogo (beijo delicioso) e deixei ele tirar minha calcinha e me tocar lá. Caraca, o homem tinha uma mão mágica e em 5 minutos dentro do carro eu já tinha gozado várias vezes igual em filme de cinema. Eu não falei absolutamente nada, o cara era muito bom. Ele parecia advinhar o que tinha que fazer. Não consumamos o sexo (depende do ponto de vista … tô lembrando do Bill Clinton) mas foram os mais intensos orgasmos da minha vida. Com um desconhecido. Dentro de um carro. Nenhum sentimento romântico. Nenhuma pretenção de ligar no dia seguinte e 3) Tem um cara com transo ocasionalmente. Assim como os outros, eu nunca gozei com ele na penetração e ele é muito afoito, não tem muito jeito para desenvolver a minha técnica orgasmática (local, movimento, velocidade … kkkkk), mas vou dizer, ele literalmente me vira do avesso, não pára, me enlouquece, tem uma pegada que eu adoro. Depois da cama, na banheira, eu acabo gozando com a ajuda do jato de água e ele adora assistir isto
.

Após receber o relato 2, foi pesquisar na internet sobre a questão ORGASMO e PENETRAÇÃO. Descobri que os especialistas afirmam que a mulher pode ter orgasmo sem haver penetração. Quanto a isso ninguém duvida. Geralmente é assim quando ela se masturba. No aparelho genital externo, o orgasmo pode ocorrer em várias partes, principalmente no clitóris e nos pequenos lábios, que são áreas com mais terminações nervosas. Com a penetração do pénis, a mulher pode ter orgasmo de duas formas: contraindo os músculos da vagina e se o ponto G é pressionado e estimulado adequadamente. Isso não impede, entretanto, que, com o movimento do pénis dentro da vagina, o clitóris também seja estimulado. É o que se chama de orgasmo combinado.

Ainda pesquisando online, me identifiquei com a seguinte afirmação: Orgasmo é orgasmo. Esse mito persiste –principalmente na cabeça dos homens – porque Freud falou que as mulheres mais maduras teriam orgasmos vaginais. Mas isso foi há 120 anos. O orgasmo acontece basicamente pela estimulação da enervação da região do clitóris. É um grande engano achar que a sua parceira vai ter um orgasmo por causa da penetração. O orgasmo acontece porque a relação foi boa suficiente para excitar homem e mulher nos seus genitais e erotismo. Não fique preocupado com essa diferença, isso tira o foco do mais importante, que é curtir o prazer a dois.

Fontes:

http://docedemonio.wordpress.com/2009/04/02/orgasmo-clitoriano-versus-orgasmo-vaginal/

http://delas.ig.com.br/amoresexo/orgasmo/tudo+o+que+voce+gostaria+de+saber+sobre+orgasmo/n1597105024918.html

5 Comentários to "Aprimorando a “técnica” para chegar ao orgasmo clitoriano"

  1. janete disse:

    estou saindo com um cara mas ele é muito afoito, goza antes, será que devo esperar ele tomar a iniciativa, sempre sou eu que começo.

  2. janete disse:

    estou saindo com um cara mas ele é muito afoito, goza antes, será que devo esperar ele tomar a iniciativa, sempre sou eu que começo as caricias aprofundando cada vez mais

  3. Vivian disse:

    Fui casada por 10 anos e desde sempre só chego ao orgasmos com estimulos clitorianos, porém meu ex marido odiava isso, literalmente morria de ciúmes e resmungava sempre que queria me estimular, e ele “não” sabia estimular, era um caos, ele dizia que se eu só chegava com o “dedinho” que me resolvesse sozinha, mesmo eu dizendo, e é a pura verdade, que só é completo com a penetração + estimulo clitoriano. Porém agora eu tive um achado, estou saindo com um carinha, que logo nos primeiros dias me disse que adora ver os meus dedinhos em ação durante o ato, ulala, estou nos céus, e tem me rendido 2, 3 orgasmos por transa. Muito bommmmm

  4. ISIS disse:

    SOU CASADA HA 8 ANOS E NUNCA TIVE UM ORGASMO TRANSANDO ,SO HOJE ME DESCOBRI E VI COMO GOZAR COM EU MESMA ME TOCANCO É MUITO BOM.

  5. PAULISTA disse:

    Ola eu adoro quando minha esposa goza c/ estimulo no clitoris. Me tornei mestre na coisa, comeco brincando sobre a calcinha ate ela molhar, depois a masturbo com minha lingua. Ela goza umas 4 vezes nesta brincadeira… Depois como uma excelente amante retribui o prazer… Mas isto falo depois!

Deixe um comentário