As Balzaquianas (por Honoré de Balzac)


 

O termo balzaquiana refere-se às mulheres com mais de 30 anos, e assim ficou conhecido após a obra do escritor Honoré de Balzac “A mulher de 30 anos”. Já foi considerado pejorativo, pois há algum tempo atrás a mulher de mais de 30 já era considerada ‘velha’, ‘coroa’, mas, hoje, nós sabemos que as mulheres com mais de 30 estão com tudo. Estamos na flor da idade, na plenitude de nossa feminilidade, no ápice de nossa vida sexual, amorosa, afetiva,  e com muito gás pra tudo o que ainda há de vir… E se não sabemos o que queremos ainda, com certeza, já sabemos o que não queremos para nossas vidas! E como já dizia Balzac em seu livro: “Uma mulher de trinta anos tem atrativos irresistíveis para um rapaz… obedece a um sentimento consciente. Escolhe… dando-se. A mulher experiente parece dar mais do que ela mesma, ao passo que a jovem, ignorante e crédula, nada sabendo, nada pode comparar nem apreciar… Uma mulher… se esconde sob mil véus… Afaga todas as vaidades… Chegando a essa idade, a mulher sabe consolar em mil ocasiões em que a jovem só sabe gemer. Enfim, além de todas as vantagens de sua posição, a mulher de trinta anos pode se fazer jovem, desempenhar todos os papéis, ser pudica e até embelezar-se com a desgraça”, finaliza.

Deixe um comentário